Notícias e Informativos

Insuficiência renal crônica vem apresentando números alarmantes, diz médico em capacitação para a atenção básica

  • Fonte: Assessoria de Comunicação
  • Publicado em: 12/09/2015

Encontro reúne profissionais de Cantagalo e Cordeiro, que vão realizar busca ativa através do sistema de atenção básica de saúde

Cantagalo – Através de parceria, as secretarias de Saúde de Cantagalo e Cordeiro se uniram para tratar de um tema comum e que vem preocupando os profissionais de saúde de ambas as cidades: a insuficiência renal crônica, doença que tem apresentado crescimento alarmante, inclusive em outras regiões do estado.

Para marcar o primeiro passo em busca de uma solução para o problema, Cantagalo sediou na tarde da última quinta-feira, 10 de setembro, um encontro com médicos e enfermeiros que atuam nas unidades básicas da Estratégia de Saúde da Família (ESF) nos dois municípios para discutir as ações que deverão ser implementadas em conjunto. O encontro aconteceu no auditório da Secretaria de Educação de Cantagalo.

Também chamado de capacitação técnica pelos secretários municipais de Saúde Vânia Huguenin (Cantagalo) e Márcio Barbas (Cordeiro), o encontro contou com participação, como palestrante, do médico Jair Baptista Miguel, doutorando em nefrologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e que é um dos proprietários de uma clínica especializada em tratamento de pacientes renais em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste do estado.

Segundo o palestrante, quando ele e sua esposa, também nefrologista, abriram a clínica, a demanda de pacientes com esse tipo de problema girava em torno de 25 a 30 ao mês. “Essa realidade hoje é bem diferente, pois estamos beirando a casa dos 200 pacientes ao mês e com prognóstico nada animador, se analisarmos sob o ponto de vista da percepção, já que não temos um dado estatístico para nos mostrar a realidade em números reais”, explicou.

Jair Miguel acredita que, com um trabalho de base nas unidades básicas de saúde, passando pela orientação, diagnóstico e tratamento imediato, os casos graves da doença diminuirão consideravelmente. “Está faltando informação, prevenção, diagnóstico e tratamento precoces. Esse trabalho sendo realizado, teremos pessoas mais saudáveis e evitaremos os estágios avançados, quando os recursos são a diálise peritoneal (uso de equipamento específico que infunde e drena uma solução especial diretamente no abdômen do paciente, sem contato direto com o sangue) e a hemodiálise (uso de um equipamento específico que filtra o sangue diretamente e o devolve ao corpo do paciente com menos impurezas)”, relatou.

O palestrante é defensor da diálise peritoneal (embora não seja possível em todos os pacientes), já que o tratamento é feito com maior liberdade e pelo próprio paciente, em casa. Esse método também é tido como de menor risco de infecção para o paciente. Inclusive, Jair Miguel também será a referência na região para diagnóstico de casos. Ele também defendeu uma otimização dos exames e se mostrou preocupado com a pouca procura, nos meios acadêmicos, pela nefrologia, o que tem levado a uma escassez enorme desses médicos em todo o país.

Janine Monnerat, coordenadora de Especialidades da Secretaria de Saúde de Cantagalo, e Ana Paula Bergamini, coordenadora de Atenção Básica, explicaram que o processo de busca ativa pela doença no município vai começar de imediato e envolverá os profissionais da ponta, como são chamados os agentes comunitários de saúde, que serão capacitados especificamente para a ação.

Elas também disseram que o agravamento ou avanço da insuficiência renal crônica é fruto, também, de outros problemas crônicos de saúde, como a hipertensão e o diabetes, doenças silenciosas e que comprometem o funcionamento dos rins. Para isso, Cantagalo também intensificará as ações de busca, conscientização, diagnóstico e tratamento desses dois graves problemas de saúde. De 21 a 25 deste mês, por exemplo, será realizada em todas as unidades básicas de saúde do município a Semana Municipal de Prevenção e Captação do Diabetes e Hipertensão.

Foto: Gilmar Marques

Capacitação reuniu profissionais da Estratégia de Saúde da Família de Cantagalo e Cordeiro

Foto: Gilmar Marques

O nefrologista Jair Miguel se mostrou preocupado com o crescimento no número de casos graves de doença nos rins

Foto: Gilmar Marques

Janine Monnerat, coordenadora de Especialidades da Secretaria de Saúde de Cantagalo, disse que o processo de busca ativa pela doença no município vai começar de imediato