Notícias e Informativos

Começa nesta segunda(23) em Cantagalo vacinação contra gripe para Idosos e Profissionais de Saúde

  • Fonte: Assessoria de Comunicação
  • Publicado em: 22/03/2020
  • Assunto: Saúde

Os idosos serão os primeiros a receber a dose para influenza na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que começa nesta segunda (23). O objetivo é proteger o grupo mais vulnerável à gripe: os idosos. A expectativa da Secretaria de Estado de Saúde é que cerca de 6 milhões de pessoas sejam imunizadas, alcançando a cobertura vacinal de 90% do público-alvo. Profissionais de saúde também devem se vacinar nesta etapa da campanha.

 

Por conta da pandemia da Covid-19, a SES orientou os municípios sobre medidas para evitar aglomeração e, com isso, a propagação do novo Coronavírus, o município estabeleceu 8 pontos de vacinação que funcionarão nas unidades de saúde mediante distribuição de senha e horário agendado. Haverá vacinação em casa para acamados e domiciliados e os profissionais de saúde serão vacinados em seu local de trabalho.

 

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que um membro da família pode retirar a senha para o seu parente idoso, já que a vacina será com hora marcada a fim de evitar aglomeração nas unidades.Para tal deve apresentar um documento de identificação do idoso que comprove ser acima de 60 anos. A Secretaria ainda lembra que os pontos de vacinas serão realizados em área aberta próximo às unidades de saúde.

 

Neste ano, o Ministério da Saúde mudou o início da campanha, de abril para março, para proteger de forma antecipada os públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde. Estudos e dados apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos, grupo que corresponde a 20,8 milhões de pessoas no Brasil. Por isso, a primeira etapa da campanha contempla esse público.

 

A etapa seguinte da campanha terá início no dia 16 de abril com objetivo de vacinar doentes crônicos, professores (rede pública e privada) e profissionais das forças de segurança e salvamento. A última fase, que começa no dia 9 de maio, priorizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

 

Para Edmar Santos, secretário de Estado de Saúde, a vacina contra a gripe, além de ser uma proteção importante contra a doença, pode ajudar na dinâmica do atendimento ao coronavírus.

 

“A vacinação protege contra a gripe comum e isso evitará que a população busque de forma sistemática assistência nas unidades, permitindo concentração de esforços contra o coronavírus. Estamos colaborando para que as prefeituras realizem a campanha da melhor forma nesse momento extremamente delicado”, aponta.

 

A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

 

Casos no estado

 

Em 2020, o estado do Rio de Janeiro registrou 121 caos de influenza/SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) e 3 casos de H1N1, sem registro de óbito. Já no ano passado, foram 2.432 casos de influenza/SRAG e 168 caos de H1N1, com 62 óbitos.

 

A doença

 

A gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocada pelo vírus da influenza, com grande potencial de transmissão. Provoca febre, tosse, coriza, dores de cabeça e garganta e pode matar.

 

Principais sintomas

 

Inicia-se com febre, dor no corpo, e tosse seca. Normalmente, tem evolução por tempo limitado, durando de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave, podendo levar a óbito.